sexta-feira, 5 de abril de 2013

Belford Roxo foi o município campeão na estatística de mortes em Janeiro

BELFORD ROXO - A Baixada vive situação de emergência na segurança pública. Nos 13 municípios da região, existe hoje déficit de quatro mil PMs, o que prejudica o policiamento ostensivo e deixa a população intranquila. As mulheres estão entre as principais vítimas da violência, seja por conta de estupros ou de lesões corporais.

Os homicídios também estão em alta. Segundo o Instituto de Segurança Pública, a Baixada registrou em janeiro o maior número de assassinatos no estado: 139 pessoas foram mortas na região, 61% a mais que no mesmo mês de 2012. Somente a área da 56ª DP (Comendador Soares) registrou 100% de aumento dos homicídios em janeiro. Foram 14 mortes no período. Em números absolutos, Belford Roxo foi o município campeão na estatística de mortes: 25 assassinatos em janeiro.

Como se não bastasse, nenhum dos batalhões da PM na Baixada atingiu em 2012 as metas de redução de letalidade violenta, roubo de carro e assalto. Essas trágicas estatísticas motivaram a Comissão de Segurança Pública da Alerj a convocar audiência pública amanhã, em São João de Meriti, para debater os problemas e as soluções no enfrentamento à violência na Baixada. Prefeitos, deputados, vereadores e autoridades de segurança vão estreitar a parceria para conter a criminalidade na região.

Entre as propostas que serão debatidas está o aumento do efetivo de policiais civis para atuar nas Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher. Eles seriam contratados pelo Regime Adicional de Serviço, trabalhando em horários de folga. Também é preciso abrir concurso para contratação de PMs na Baixada. Não há fórmula pronta nesta luta, mas cada um precisa fazer sua parte. Estado, prefeituras e a população devem unir forças na tarefa de reconquistar a paz na região. A hora é agora.


Via Jornal O Dia



4 comentários:

  1. 39DP, dá um pulinho no Jardim Glaucia. As rua paralelas estão cheias de vermes e ratos que se auto intitulam "Bandidos". Faz um favor para a população, pára de vir apenas pegar o dinheiro do pão e passa a prender quem faz da vida de trabalhadores descentes um verdadeiro inferno.

    ResponderExcluir
  2. Tem muita gente dentro dessa Semed e em outras secretarias desse governo , e não vemos nada de concreto acontecendo. A comunicação não circula. Existem muitas escolas sem professores , orientadores, sem sala de recursos , sala de leitura e o pior com diretores omissos alguns do governo rolim continuam no governo atual atrasando o progresso das escolas. Esse povo deveria estar nas escolas e passando o que os funcionarios passam com escolas sem reforma , sem suporte , sem orientadores etc. precisa esvaziar mais essa Semed onde muitos só querem status. Mandar é fácil ser exemplo é mais dificil. tá falado.

    ResponderExcluir
  3. Façam algo mostrem que amam Belford ROxo e não fazem somente palco politico.
    Belford Roxo pede socorro e voce é a nossa voz. Por favor nos ajude. O Bairro do Jardim Glaucia esta pedindo socorro. Desde ontem(04/05) uma intensa troca de tiros tem feito familias serem refens em sua própria casa. A rivalidade entre duas facções tem feito desse bairro um verdadeiro inferno. Por Favor faça a sua voz a nossa voz.

    ResponderExcluir
  4. A Semed tem que se criar uma normatização para liberação de alunos e funcionarios das escolas quando houvesse tiroteio nas areas perigosas.e fazer levantamento das escolas em ruas de dificil acesso Tem diretoras que não liberam os funcionarios mas elas simplesmente não aparecem nas escolas.Os professores das escolas de dificil acesso trabalham mais por que trabalham por 2 ou 3 pois ninguen que trabalhar nessas escolas. E precisa pagar mais. dar um valor maior no salario aos funcionarios das escolas que trabalham em area de risco e dificil acesso porque eles correm risco de vida e ficam sobrecarregados de trabalho porque simplesmente ninguem quer ser lotado nessas areas perigosas. TEM QUE FAZER ALGO URGENTE!

    ResponderExcluir